• PT
  • EN

Resumo das medidas tomadas pela SET diante da pandemia de Covid-19

Desde a semana passada e seguindo determinações das autoridades de saúde de nosso país, a SET tem tomado uma série de medidas para proteger seus colaboradores e, ao mesmo tempo, adaptar-se à inédita situação de pandemia que aflige todos nós.

“Nosso setor enfrenta um momento difícil no qual decisões precisam ser tomadas rapidamente em um cenário incerto”, avalia José Munhoz, diretor executivo da SET. “Mesmo assim, a população continua a depender dos canais de TV e rádio para ter acesso à informação mais confiável. Esta credibilidade é o resultado do trabalho sério e comprometido da nossa radiodifusão e da nossa indústria de mídia audiovisual”, avalia.

“Por isso, entendemos que esse momento também deve oferecer oportunidades para os profissionais do setor estarem juntos de outras formas. E é este o papel da SET”, disse. “Queremos ser um ponto de encontro onde a indústria pode se reunir e compartilhar conhecimentos, mesmo à distância. É aí que entram nossos seminários online, como o SET e Trinta Webinar series“.

Até o momento, a SET tomou uma série de medidas que podem mudar de acordo com o avanço da pandemia em nosso país e no mundo. São elas:

Eventos

SET EXPO 2020: o evento, que normalmente acontece em agosto, foi adiado e agora será realizado entre os dias 7 e 10 de dezembro. As chamadas Call for Papers e Call for Speakers (para o Congresso) estão abertas e as demais atividades de produção do evento continuam normalmente.

SET e Trinta Webinar Series: com o cancelamento do NAB Show, o tradicional seminário que a SET realiza há 30 anos em Las Vegas foi transformado em uma série de webinars. Os encontros começam no dia 6 de abril e as inscrições gratuitas estão abertas.

SET Seminários Regionais: foram cancelados no primeiro semestre. Essa decisão poderá ser revista no segundo semestre de acordo com a evolução desta situação.

Home office e operações

O staff da SET que trabalha na sede da entidade em São Paulo está em home office e trabalhando normalmente no horário comercial. Os telefones da entidade e demais canais de comunicação também funcionam normalmente.

“Esta situação, a princípio, vai até o dia 6 de abril, respeitando a quarentena determinada pelas autoridades estaduais e municipais de saúde”, explicou Munhoz.