• PT
  • EN

COVID-19: Vizrt e EA Sports criam torcedores virtuais nos jogos do campeonato espanhol

Mediapro afirma que torcedores virtuais e áudio atmosférico foram possíveis graças aos esforços combinados de diferentes departamentos e empresas, que se concentraram para fornecer a melhor experiência

Como muitos já puderam ver, a LaLiga foi retomada sem torcedores nas arquibancadas – devido a medidas de saúde após a pandemia global do COVID-19. Já sabendo disso, a LaLiga passou dois meses (entre abril e junho) desenvolvendo uma tecnologia que ajudaria a melhorar suas transmissões de TV. E através da parceria com Vizrt e EA Sports, a liga criou torcedores virtuais e áudio de torcida, criando a impressão de estádios cheios e animados, enquanto os verdadeiros torcedores ainda não podem comparecer fisicamente.

A LaLiga investe em tecnologias de transmissão de partidas há vários anos, através de inovações como vídeo volumétrico na forma de replays de 360​​°, estatísticas em tempo real pela ferramenta de análise de vídeo Mediacoach, a instalação de spider cams em mais estádios do que qualquer outro outra liga, e muito mais. Esse compromisso colocou a LaLiga em uma posição forte para enfrentar o novo desafio dos jogos com portões fechados.

Como explicou o diretor de comunicações da LaLiga, Joris Evers: “temos história em termos de estar na vanguarda quando se trata de nossas transmissões. Fomos pioneiros em várias tecnologias para fazer com que o LaLiga pareça perfeita nas telas de todo o mundo, e para dar aos fãs, onde quer que estejam, a sensação de que estão o mais próximo possível do jogo. Hoje, acho que a LaLiga é a única transmissão esportiva, em todo o mundo, que oferece esse tipo de experiência de visualização, com público e áudio virtual. É uma grande responsabilidade, porque milhões assistem a LaLiga ao redor do mundo em mais de 180 países”.

Embora parte da tecnologia seja totalmente nova, o conceito por trás dela não é. “É importante observar que LaLiga é entretenimento, não informação”, acrescentou Evers. “Essas audiências virtuais não são novidade no mundo da TV. Eles realmente existem desde a década de 1960. Os telespectadores estão muito acostumados a eles quando você pensa em outros produtos de entretenimento, como seriados. Eles sempre tiveram risadas de públicos que são virtuais em vez de reais, por exemplo”.

Um desafio único nas transmissões

Óscar Lago, diretor-chefe de correspondências da Mediapro, descreveu as três principais mudanças que foram feitas nas transmissões de partidas da LaLiga em comparação com antes da pandemia. As alterações nas transmissões da LaLiga foram feitas em três áreas principais. A primeira é que as câmeras foram movidas para posições diferentes e, na verdade, colocadas nas arquibancadas onde os torcedores normalmente estariam sentados – a fim de obter imagens mais amplas e ângulos diferentes, aquelas que limitam a visualização das arquibancadas vazias. As demais áreas foram as apresentações dos fãs virtuais e do áudio.

Criar novas tecnologias em um curto período de tempo é uma tarefa difícil, ainda mais quando o transporte de hardware e pessoal está mais restrito do que nunca. “Esse foi o maior desafio dos meus 30 anos de carreira na TV”, disse Lago. “Mais do que os jogos do El Clásico ou a final da Liga dos Campeões no ano passado, em Madrid. É um cenário inimaginável para o qual ninguém estava preparado”, continuou.

No entanto, Lago argumentou que todos esses esforços foram necessários, pois havia 238 jogos restantes para a temporada – entre LaLiga Santander e LaLiga SmartBank. “Nunca tivemos um período tão longo de esporte profissional sem torcedores. Queríamos ajudá-los a se concentrar tanto no futebol quanto a sentir a mesma emoção ao assistir como antes”.

A imagem das arquibancadas virtualizadas foi projetada para criar a impressão de um estádio cheio, em vez de tentar replicar os fãs. “Nosso objetivo não era fazer fotos hiper-realistas dos fãs”, continuou Lago. “Era para mostrar algo que ajudaria os telespectadores a esquecer que estavam assistindo a uma partida em um estádio vazio. Os fãs trazem a paixão pelo futebol. O que estamos fazendo ajuda os espectadores a ter uma experiência semelhante à que tinham antes da pandemia”.

Tecnologia de ponta

Depois de avaliar vários possíveis parceiros, LaLiga e Mediapro decidiram trabalhar com o Vizrt devido à sua experiência em tecnologia de visualização em transmissão ao vivo, como sobreposições em notícias, programação meteorológica e gráficos publicitários em transmissões esportivas. Como explicou o vice-presidente sênior de esportes virtuais e publicidade virtual da Vizrt, Jonathan Roberts: “Tendo uma calibração forte e sabendo exatamente onde as arquibancadas estavam, usando os planos fornecidos, pudemos sobrepor um gráfico e, quando a câmera se move, pudemos mudar a perspectiva desse gráfico em relação ao estádio”.

Roberts afirmou que “a segunda tecnologia que fornecemos foi o ‘chroma key’. Você precisa ser capaz de usar o chroma com a bola, de forma que possamos reconhecê-la na frente da multidão. Para isso, dizemos ‘siga essa bola e verifique se está sempre mostrando a bola enquanto sobe e desce’. São duas partes muito importantes que contribuímos para este projeto: calibração sólida e uso do chroma key’”.

As imagens finais são produzidas nas salas de controle da Mediapro. Willem van Breukelen, gerente nacional da Espanha da subsidiária Mediapro da wTVision, explicou como esse processo foi realizado: “Um dos pontos fortes da Mediapro é que estão no controle de toda a cadeia, do operador da câmera à sala de controle. Você precisa cuidar dos diferentes atrasos, pois o feed principal está chegando um pouco antes do feed do programa. Então, tudo tem que ser ajustado”.

Áudio comandado por DJs

Quanto ao áudio da torcida, a LaLiga fez uma parceria com a EA Sports devido à qualidade dos trabalhos que já estão sendo produzidos entre as duas organizações. As gravações ao vivo de jogos da LaLiga, que foram originalmente desenvolvidas pela liga para os jogos da EA SPORTS FIFA, agora foram remasterizadas pela EA SPORTS para aprimorar as transmissões ao vivo.

Cada clube da LaLiga Santander tem sua própria faixa com seus cantos e músicas típicos locais, mas são necessários esforços humanos adicionais para criar uma experiência autêntica. Faixas de áudio adicionais foram criadas para aprimorar os principais momentos de todas as partidas, como gol, grande chance ou falta, gerenciados por engenheiros de som que atuam como DJs, tocando o som relevante para apoiar a ação em determinado momento dentro de campo.