• PT
  • EN

Canon EOS C300 Mark III com gravação em 4K chega ao Brasil em julho

Equipamento com um sensor DGO (Dual Gain Output) recém-desenvolvido pela empresa japonesa suporta gravação em 4K/120p

A Canon anuncia a chegada ao Brasil da recém-lançada câmera da linha de Cinema, a EOS C300 Mark III feita especialmente para produção de vídeos. O modelo possui um excelente range dinâmico graças ao recém-desenvolvido sensor DGO que também suporta gravação em 4K/120p.

O modelo é o sucessor da EOS C300 Mark II (lançada em setembro de 2015), que foi muito bem recebida pelo mercado, especialmente na produção de vídeo e de conteúdos para emissoras. Além de renovar o desempenho básico do modelo existente, o novo lançamento também possui um design modular que permite aos usuários personalizarem a câmera livremente, de acordo com o tipo de gravação, assim como já acontece com o último lançamento do modelo mais avançado da família, a EOS C500 Mark II (lançada em dezembro de 2019).

Com o novo sensor 4K Super 35mm CMOS DGO, que captura imagens no padrão HDR com baixo ruído, produzindo um ganho diferente para cada saída de pixel (ganho individual), não há perdas de informação da imagem, mesmo em ambientes com grandes diferenças de contraste, possibilitando a gravação de vídeo 4K/60p de alta qualidade com gradações ricas. Também equipado com a plataforma de processamento de vídeo DIGIC DV 7, capaz de processar em alta velocidade, ele obtém uma variedade de varreduras de vídeo para produção profissional, incluindo suporte para gravação em alta varredura de quadros (4K/120p) que permite uma reprodução (resultado) mais emocional do vídeo durante a reprodução de movimentos em câmera lenta.

Assim como a EOS C500 Mark II, o design modular da EOS C300 Mark III permite aos usuários personalizarem livremente a câmera de acordo com o ambiente de gravação.   Ao conectar uma unidade de expansão (vendida separadamente), é possível gravar com várias câmeras ou com drones que requerem operação remota. Os kits de montagem (vendidos separadamente) permitem que os usuários troquem a montagem EF para a montagem EF Cinema Lock ou para a montagem PL.

O formato Cinema RAW Light reduz o tamanho dos dados enquanto mantém as informações de vídeo, além de poder gravar esses dados na própria câmera, sem usar um gravador externo. Também suporta o formato XF-AVC, que comprime dados de vídeo e os grava de maneira eficiente, suportando fluxo de trabalho de edição eficiente. Também podem ser utilizados cartões CFexpress Tipo B e cartões SD padrão UHS-II.

“A procura por equipamentos em 4K progrediu rapidamente nos ambientes  cinematográficos e de produção e, ao mesmo tempo, a indústria de Broadcast iniciou esforços em muitos países para comercializar a transmissão em 4K. Isso aumenta a cada dia a procura por câmeras que combinem operacionalidade e facilidade de manutenção para lidar com estilos de gravação cada vez mais diversos”, afirma Fabio Zuccaratto Migotto, Supervisor de Vendas Broadcast da Canon do Brasil.