• PT
  • EN

SET Business Webinars: Especialistas demonstram otimismo com o setor de eventos no cenário pós-pandemia

Foto: SET.

As quartas-feiras da SET têm sido sinônimo de SET Business Webinars, a série online que tem trazido insights importantes sobre temas como consumo, tecnologias, mercado de trabalho e negócios neste momento de crise.

A iniciativa de sucesso da SET, idealizada e comandada por Roberto Franco, Conselheiro da SET e Head de Assuntos Institucionais e Regulatórios do SBT, teve sua quarta sessão no dia 27, às 14 horas.

Centenas de profissionais de eventos, marketing e tecnologia assistiram ao debate sobre o tema “Qual o futuro dos grandes eventos?”.

Há mais de dez anos, temos discutido na SET como a tecnologia impacta os hábitos de consumo e, igualmente, como os hábitos de consumo impactam o desenvolvimento das novas tecnologias”, explicou Franco na introdução.

“Agora, temos um outro fator nesta equação, o Covid-19. Um dos setores mais impactados é o de grandes eventos presenciais: o que esperar a curto, médio e longo prazos é o que motivou nosso debate de hoje”, provocou.

Participaram especialistas do setor como Duda Magalhães, presidente da Dream Factory e VP Executivo do Grupo Artplan; Arnold Correia, diretor geral da ATMO Digital, e Fernando Tomé, sócio da Comnaction Inteligência Social & Digital.

Duda Magalhães foi o primeiro a se apresentar. Com uma grande experiência de mais de 22 anos em grandes eventos como Jornada Mundial da Juventude e Rally dos Sertões, além de ser sócio do grupo que organiza o Rock in Rio, o executivo se diz otimista com o setor a longo prazo.

“A pandemia vai acelerar o processo de mudança nas empresas produtoras de eventos. A tendência é que os eventos se tornem pontos de encontro de pessoas que tenham a mesma afinidade, tanto de maneira física quanto de maneira virtual. Vamos valorizar mais estar juntos”, disse.

O presidente da Dream Factory abordou o desafio para a realização de lives. “Existe um desafio no formato, pois elas não resolvem a necessidade humana da interação, de se emocionar com o conteúdo de alguém que você admira ao lado de uma pessoa que você pode não conhecer, mas que também se emociona”, afirmou.

Apesar do cenário atual, Magalhães disse que a perspectiva futura do mercado de eventos é animadora. “A perspectiva a longo prazo nunca foi tão promissora. Isso acontece porque a escassez de eventos gerou uma enorme demanda reprimida e a consciência do quanto os seres humanos precisam de entretenimento ao vivo. A interação é uma necessidade humana”, apostou.

Fernando Tomé, sócio da Comnaction Inteligência Social & Digital, com experiência em eventos como a Campus Party, iniciou sua fala destacando uma das características para superar crises.

“Os empreendedores precisam pensar cenários em um mundo que terá crises recorrentes. Assim, deve-se planejar o negócio de modo que ele seja o último a entrar na crise e o primeiro a sair dela”, afirmou.

Tomé ressaltou a realidade atual do mercado de eventos na pandemia, lembrando que, ao contrário da premissa acima, o setor foi o primeiro a entrar em crise e, provavelmente, será o último a iniciar a retomada. Ele ressaltou a união do setor como forma de buscar saídas.

“Considero muito importante a conversa entre os profissionais e as empresas para desenhar cenários e criar oportunidades”, disse.

O sócio da Comnaction Inteligência Social & Digital destacou que “as pessoas devem estar preparadas para dar o seu melhor no pior cenário possível. É melhor ser surpreendido com um cenário melhor do que o esperado do que se frustrar com uma situação pior do que se esperava”.

Para ele, eventos online não são substitutos para eventos presenciais. “Um produto online é um outro produto, uma outra linguagem. Ele não é uma mera substituição de um evento cancelado, por mais que se tenha essa pretensão”, avisou. Para ele, no futuro, “haverá um pacote completo em que as duas experiências – presencial e digital – se completarão”.

Arnold Correia, diretor Geral da ATMO Digital, com grande experiência em eventos corporativos, inclusive o SET EXPO, encerrou as palestras destacando a cultura do setor de eventos voltados para empresas.

“Pessoas engajadas geram melhores resultados. Quando as pessoas estão juntas e você consegue que elas se identifiquem com seus sonhos, é possível mobilizá-las para gerar os resultados esperados”, afirmou.

Correia afirmou que o mercado este ano continuará centrado no Live Marketing. “Teremos um 2020 à distância. Eventos presenciais talvez não aconteçam, mas acredito que em 2021 este mercado voltará com muito calor e muita vontade das pessoas participarem. Não escaparemos, no entanto, de adotar novos e rígidos protocolos para aglomerações”, completou.

Se você perdeu este debate, clique aqui para assistir.

Histórico dos SET Business Webinars

O primeiro webinar aconteceu no dia 22 de abril, discutiu o impacto da Covid-19 nas marcas e nos hábitos de consumo e contou com a participação de executivos do Kantar Ibope Media. Assista aqui.

No dia 6 de maio, houve uma discussão sobre os próximos 1.000 dias e as oportunidades que se apresentam para startups, empreendedorismo e lideranças. A sessão contou com os influenciadores Lindalia Junqueira e Silvio MeiraAssista aqui.

O terceiro encontro foi no dia 20 de maio e discutiu o futuro do trabalho, soft skills e perspectivas para os profissionais. Participaram especialistas como o escritor João Cordeiro, a professora da Fundação Dom Cabral, Ana Lúcia Couto, e o consultor em RH, Rogério GragherolliAssista aqui.