• PT
  • EN

TV Digital

Artigo

Cidade histórica de Tiradentes, localizada no interior do estado de Minas Gerais

Estação compartilhada de Tiradentes: modelo para interiorização da TV Digital no Brasil Profundo

por Camilla Cintra e Flávia Silva

Após 11 anos do início da implantação da TV Digital no Brasil, o switch-off Analógico foi realizado em muitas capitais e grandes centros urbanos . O processo é indubitavelmente um sucesso, pela forma como foi conduzido e pelo empenho dos broadcasters em realizar investimentos na digitalização de suas estações. O resultado desta jornada é termos hoje mais de 70% da população brasileira com acesso a TV Digital aberta e conteúdo, gratuito, em alta definição.
Superado este desafio, outro ainda maior se apresenta: a população atendida até o marco de 2018 do switch-off está concentrada em aproximadamente 1300 municípios, enquanto o restante dos brasileiros estão espalhados por mais de 4 mil outras cidades, para as quais o desligamento do sinal analógico deverá ocorrer em 2023. Neste cenário, percebe-se que um volume de estações três vezes maior do que o implantado até então precisa ser digitalizado em menos da metade do tempo, para atender por volta de um terço da população. A viabilidade econômica dessa segunda grande onda de expansão pressiona todos os players a encontrar um modelo de estação retransmissora de TV Digital que proporcione uma redução abrupta do investimento requerido para a sua implantação.

O caminho encontrado foi o das parcerias. Em 2017, um grupo de trabalho formou-se no âmbito da ABERT, integrado por representantes das emissoras Globo, Band, SBT e Cultura, para discutir os requisitos técnicos deste projeto de estação voltado a atender as cidades da segunda onda. O projeto teve como premissas básicas: o compartilhamento do maior número de estruturas possíveis com as emissoras parceiras, incluindo equipamentos de transmissão e sistemas irradiantes; a implantação de estações digitais em localidades atendidas por prefeituras, preservando a herança dos relacionamentos gerados pela TV Analógica; e a simplificação máxima do conceito dos sistemas instalados.
O grupo buscou e estabeleceu parcerias com fornecedores nacionais para o desenvolvimento de produtos que atendessem aos requisitos da Estação compartilhada. Ainda em 2017, a Screen Service, fabricante de transmissores, e a Ideal Antenas, fabricantes de sistemas irradiantes estruturas metálicas, aceitaram o desafio de criar soluções que atendessem aos requisitos desenhados pelas emissoras. Para validação do modelo, a cidade de Tiradentes, Minas Gerais, foi escolhida para a realização de uma prova de conceito.
O transmissor utilizado é composto por até seis módulos de transmissão independentes, fonte de alimentação e controladora comuns a todos os módulos. Cada módulo corresponde a um canal e possui um receptor de satélite integrado (com capacidade para decriptografar diversos padrões), REMUX ISDB-T completo, modulador e amplificadores de potência. Cada módulo entrega até 80W de potência na sua saída a um combinador Manifold. No POC Tiradentes, o sistema foi dimensionado para operar com uma potência de 50W por canal após o combinador.
O equipamento apresenta dimensões bastante reduzidas: com seis módulos de transmissão, fonte de alimentação redundante e controladora, mede aproximadamente 55 cm (A) x 25 cm (L) x 30 cm (P), o que o torna bastante versátil e apto a operar em conjunto com diversas soluções de infraestrutura existentes no mercado. Apesar do tamanho, a performance nos quesitos de transmissão e consumo de energia é equiparável aos transmissores das linhas tradicionais.
Em parceria com a Ideal Antenas, foi desenvolvido um conceito de estação compacta, ocupando um mínimo de espaço em solo e unindo numa mesma estrutura abrigo e torre. A solução é composta por um abrigo metálico, cuja estrutura atua como base de uma torre autoportante modular. Cada módulo da torre possui seis metros de comprimento, sendo que nesta implantação foram empilhados três módulos, que somados aos 2 metros do abrigo, totalizaram 20 metros de estrutura vertical. O controle da temperatura interna é realizado através da combinação de um sistema de ventilação forçada canalizada no interior do abrigo com a utilização de um isolante térmico no preenchimento de suas paredes.

Equipe presente na implantação da estação

Em Tiradentes, foi marcante a velocidade de implantação da solução. Após a cura do concreto que formou a base do abrigo e da torre, a estrutura foi montada em 48 horas, um tempo bastante reduzido em relação aos modelos de estações tradicionais.
A primeira Estação compacta compartilhada foi implementada com bastante sucesso e está operando desde agosto deste ano. Além da solução técnica desenvolvida para atender aos requisitos da expansão da cobertura digital, foi também um case de cooperação inédito entre as emissoras. A repercussão positiva dessa iniciativa no SET Expo 2018 reforça ainda mais a ideia de que a digitalização do chamado Brasil Profundo passa pela cooperação entre as emissoras, formação de parcerias e compartilhamento de infraestrutura, a exemplo das operadoras de telefonia móvel que há muito adotaram com sucesso esta filosofia.
O grupo formado pelas emissoras continua trabalhando em prol do aperfeiçoamento do modelo. Desafios como telessupervisão compartilhada, modelo de manutenção conjunta e planejamento da expansão serão tratados nos próximos meses, de forma a consolidar o  trabalho realizado e aperfeiçoar a estratégia para a digitalização do Brasil Profundo.

Flávia dos Santos Silva Flávia dos Santos Silva
Flávia dos Santos Silva é graduada em Engenharia de Telecomunicações pela Universidade Federal Fluminense. Especialista em Tecnologia na Área de Projetos de Transmissão da TV Globo. Atua na Expansão da Cobertura Digital nos cinco mercados da TV Globo. Contato: [email protected]
Camilla de Carvalho Faria Cintra Camilla de Carvalho Faria Cintra
Camilla de Carvalho Faria Cintra é graduada em Engenharia de Telecomunicações pela PUC-Rio. Pós-graduada em Gestão de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas. Supervisora Executiva da Área de Projetos de Transmissão da TV Globo. Gestora da equipe responsável pela Expansão da Cobertura Digital nos cinco mercados da TV Globo. Contato: [email protected]